• OQOONV

Não para, não: 4ª Mostra Alagoana de Cultura Hip Hop será online

Atualizado: Ago 25

Evento ocorre nesta sexta-feira (28), às 19h, no canal do Nois Q Faiz no Youtube


Texto: Géssika Costa

Fotos: NoisQFaiz


Se o Hip Hop é luz para a molecada, justamente em momentos de crise — como o que estamos vivendo desde março deste ano devido à Covid-19 — que o corre não pode parar.


O HH tem sua origem nas ruas — nos espaços periféricos das cidades, sempre foi dinâmico por natureza e, por isso mesmo, se adapta às adversidades que possam surgir.


É por isso que um dos mais ativos e importantes espaços da cultura em Alagoas, a Mostra Alagoana de Hip Hop, não pode e nem vai parar.


Em sua 4ª edição, as telas dos celulares e computadores darão voz e vez para que todos e todas continuem falando mais alto do que nunca e contem — por meio de suas rimas — histórias e visões para combater às opressões históricas evidenciadas, inclusive, pela pandemia do novo coronavírus.




Na próxima sexta-feira (28), a partir das 19h, no canal do coletivo Nois Q Faiz no Youtube, muito rap, beat box, roda de conversa, break com b-boys de Maceió, São Miguel dos Campos, União dos Palmares e outros municípios darão o papo.


“O momento é atípico, até porque grande parte das nossas atividades acontecem nas ruas ou em lugares que costumam reunir bastante gente. O contato direto com o público faz parte e é fundamental, mas esse ano a gente precisou se adaptar, reduzir um pouco o formato e apostar em ideias que pudessem reunir os 4 elementos do hip hop pela internet mesmo”, diz MC Tribo, integrante do coletivo Nois Q Faiz, músico e educador.


Para promover o evento online não foi fácil, mas com a ajuda de pessoas e grupos que apoiam a cultura Hip Hop local a Mostra vai acontecer, como conta Diego Verdino, também do Nois Q Faiz, músico e organizador do circuito de batalhas de rima no estado.


“A gente realiza a iniciativa há três anos como parte das comemorações do Teatro de Arena, mas esse ano esse encontro não foi possível. A gente ainda participou de uma série de vídeos em lembrança a data e produzido pela Diteal, mas era desejo nosso fazer algo dessa 4ª edição, e foi por meio de um trabalho colaborativo que a gente conseguiu avançar e contar com a parceria de vários apoiadores que acreditam nessa força do hip hop em Alagoas”, explica.


Confira a programação:


- Roda de conversa - Tema: A influência do rap na formação social da periferia com Jéssy Guimarães, Geysson Santos e Alyne Sakura - mediação MC Tribo;

- Rap com Mc Tribo, Verdino, Boka, Davi 2P, Saci e LZU;

- Break com b-boys convidados de União dos Palmares, Maceió e São Miguel dos Campos - União Quilombrothers, Nego Love e Rafael Sart;

- Batalha Marginal em Foco - Alice e Chato;

- Uma mistura de ao vivo com material enviado por parceiros atuantes no hip hop alagoano;

- Participação de djs e beatmakers convidados;

- Batalha de rima em um formato mais simples

- Beat box - Wandson Beatbox


Sobre
 
Coletivo participativo e ativo de jornalismo independente em Alagoas que busca dar visibilidade às vidas e aos fatos dos que são colocados à margem.
 

@2020 O Que Os Olhos Não Veem

Contato
Envie sua mensagem na caixa de texto abaixo ou escreva para o endereço de e-mail a seguir:
contato@oqueosolhosnaoveem.net

Republique
A matéria e as fotografias devem trazer o nome do coletivo na assinatura do texto;

Títulos podem ser alterados desde que o conteúdo seja fielmente preservado.

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle